Seja bem vindo!!

Amigo, o CLAN [COBRA] Quer saber quem é você, cadastrar-se ou faça seu logn
Top dos mais postadores
COBRA KABANNA (1004)
 
COBRA PORCO ARANHA (383)
 
COBRA KAMPAS (380)
 
COBRA REVOLTED (334)
 
COBRA JAMAIKO (265)
 
COBRA LAMPIAO (159)
 
COBRA LOST (140)
 
COBRA FIDKID (104)
 
KMILO (104)
 
Admin (88)
 

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 33 em Qui 25 Ago - 15:54

Se você já teve a sua dose de Modern Warfare 2, curte Bad Company 2 e está no aguardo do que virá adiante, fique de olho em Medal of Honor 2010!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

06042010

Mensagem 

Se você já teve a sua dose de Modern Warfare 2, curte Bad Company 2 e está no aguardo do que virá adiante, fique de olho em Medal of Honor 2010!





Medal of Honor é mais uma edição da aclamada franquia homônima de jogos de tiro em primeira pessoa, concebida pelo diretor de cinema Steven Spielberg (depois de ter dirigido o filme “O Resgate do Soldado Ryan”).

Ao contrário do que acontece nas versões anteriores da série, este — que é uma reinicio da série (um reboot) — título não é ambientado nos campos de batalha da Segunda Guerra Mundial, mas nos conflitos contemporâneos do Afeganistão.

Você assume o papel de um Tier 1 Operator, soldados descritos como os mais disciplinado, deliberados e preparados para o campo de batalha. A linha que sempre primou pelo realismo não deixou por menos nesta nova edição, chamando um verdadeiro Tier 1 Operator para contribuir na criação do jogo.

A campanha single player explorará duas perspectivas da guerra: as missões Tier 1 e as Big Military. Enquanto que as partidas multiplayer também devem ser empolgantes visto que foram tratadas pela DICE, a mesma empresa por trás dos jogos da franquia Battlefield.



Realismo extremo é o que rege o novo capítulo da série.

Desde o seu surgimento em novembro de 1999 — ainda no PlayStation original, sob a tutela de Steven Spielberg, que criou e dirigiu a história do game — a franquia Medal of Honor já atravessou muitos países e décadas, tratando principalmente as diversas facetas da Segunda Guerra Mundial.


Agora, seguindo os passos de outros games do gênero — tais como Call of Duty: Modern Warfare e Battlefield: Bad Company — a franquia também adota a guerra atual dos Estados Unidos contra o terror como foco da narrativa. Mas ao invés das inúmeras sequências de ação (com veículos e explosões de filmes de ação) vistas nos concorrentes, o que os estúdios da divisão de Los Angeles da Electronic Arts pretendem atingir é o realismo dos combates.

Convivência próxima

Para tal, a equipe de desenvolvedores passou um bom tempo conversando e colhendo dados de quem é mais acessível (e até mais importante) nessa história: os soldados do exército norte-americano. Além do mero contato com os homens das divisões tradicionais, foram contatados também outros do pelotão de elite (Tier 1).

Comportamentos, relatos de missões, interação entre os diversos escalões do poder e até mesmo a maneira como os soldados seguram suas armas (algo que pelo visto varia muito dentro de um mesmo setor) foram levados em consideração para a construção das primeiras fases do projeto.


O curioso é que quando o projeto foi submetido novamente aos soldados, para a coleta de opiniões, a principal observação foi emitida em relação ao diálogo no game: não há conversa na vida real, afinal de contas qualquer ruído pode arruinar a missão. Mesmo assim, foi necessário estabelecer pontos intermediários entre ficção e realidade, até mesmo para que a diversão não fosse perdida.

Medal of Honor – Debut Trailer [HD]


Como resultado disso tudo o que veremos nesse “renascer” de Medal of Honor serão diálogos rápidos, sem enrolação, até mesmo para que os jogadores tenham acesso mais fácil às informações do posicionamento dos adversários.

De estudos para a prática

Seguindo a trilha de realismo, uma das demonstrações mais recentes do game (realizada pela própria EA) foi construída com base nos relatos dos soldados, em missões de verdade, se passando nas encostas perigosas e silenciosas do Afeganistão. Você está no papel de um dos soldados de elite do exército norte-americano, tendo como missão eliminar algumas das unidades que podem atrapalhar os objetivos principais da ação militar na região.


Prosseguindo pelas sombras nas encostas, você deve parar e observar para agir em janelas de oportunidade, sem despertar a atenção dos soldados. Uma vez disparado o primeiro tiro, você verá seus companheiros de equipe entrando em cena o mais rápido possível, dando conta dos outros inimigos que podem pairar pela área.

As cenas se repetem algumas vezes, até mesmo com guerrilheiros que sentam ao redor de fogueira. A palavra chave aqui é “autocontrole”, uma vez que mesmo com um ritmo mais lento, Medal of Honor consegue prender a atenção do jogador. Depois de algum tempo prosseguindo, você e o seu esquadrão de elite finalmente chegam ao equipamento antiaéreo, que deve ser destruído para permitir a passagem da frota aérea.

De equipe para equipe

Uma vez detonado o alvo, o alarde se torna inevitável, abrindo espaço para o combate mais típico dos jogos de tiro em primeira pessoa, com o seu esquadrão (e você também) tendo que reagir rapidamente para escapar com segurança da opressão adversária. Balas voam pelos ares no meio do escuro da noite.


Mais adiante, um comboio de caminhões parece estar indo em sua direção, quando a equipe aérea de apoio — sem aviso prévio — dispara mísseis muito bem colocados. É assim que Medal of Honor funcionará, mostrando o conjunto dos objetivos atingidos por três equipes principais no game.

Você entrará na pele de todas elas, tendo que se misturar aos cenários quando requerido, varrendo esquadrões inteiros por meio do uso de força ou até mesmo realizando o reconhecimento de localidades. Além das montanhas, os jogadores atravessarão cenários urbanos, florestas fechadas e até favelas.

Medal of Honor – Tier One Extended Trailer [HD]



A tecnologia utilizada para dar vida a todas essas missões é a Unreal Engine 3, ainda que extremamente modificada em relação ao código original liberado pela Epic há alguns anos. Os gráficos não apelam para shows, mas sim à exibição de todos os ambientes, dando uma boa noção de escala aos jogadores, com direito a detalhes de encostas e belas vistas, dotadas de bons efeitos de iluminação.

De acordo com os planos de lançamento será no dia 30 de Setembro, para PC, PS3 e Xbox 360.[center]


Última edição por LOST* em Ter 13 Abr - 8:57, editado 3 vez(es)

COBRA LOST
Prestige-4
Prestige-4

Mensagens : 140
Pontuação Pontuação : 3222
Prestígio Prestígio : 58
Nascimento : 27/07/1978
Inscrição : 21/03/2010
Cidade Cidade : Jerônimo Monteio ES
Humor Humor : Feliz + muito feliz!

Ver perfil do usuário http://cobra.forumeiros.com/forum.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

- Tópicos similares
Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Se você já teve a sua dose de Modern Warfare 2, curte Bad Company 2 e está no aguardo do que virá adiante, fique de olho em Medal of Honor 2010! :: Comentários

Mensagem em Qui 8 Abr - 7:33 por COBRA KABANNA

Bom seria se tivessesmos 4 tipos de jogos de mesmo nível MW2, BAD2, MEDAL e CRYSIS(algum jogo de guerra moderna da CRYTEK), com qualidade em todos os nives, JOGABILIDADE E O SISTEMA ONLINE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em Sab 10 Abr - 0:52 por COBRA PORCO ARANHA

só uma curiosidade, o tier 1, que é mencionado no post, é considerada a melhor força de elite dos estados unidos(e talvez do mundo), eles só recebem ordens diretas do presidente, e vão aonde as melhores forças de elite não vão

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Hoje à(s) 22:05 por Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum